Rua Cor-de-Rosa

 O termo machismo nem é apropriado para o que vou falar aqui, visto que, apesar de ser o direto antónimo em termos linguísticos, não equivale, e de longe, em significado.

 The term machism is not even apropriate for what I am going to talk about here, given it’s linguistic antonym doesn’t, by far, equate to it in meaning.

IMG_20171020_165709

 Estamos no ano 2017 e ainda vemos o movimento feminista em força, cada vez mais intrínseco à mentalidade social (geral). O que se torna cada vez mais assustador. O que começou como um movimento que lutava pela emancipação e liberação em todos os sentidos de mulher/do sexo feminino tem se tornado numa violenta e descabida opressão do sexo oposto. Enquanto que deveria significar igualdade de géneros e não a supremacia de um sobre o outro- DE NOVO. Sempre vi o feminismo por essa lente honrosa, não me intitulando uma, mas sempre pronta a defender o seu ponto de vista e rotular por injustos e egoístas todos os que discordassem com o poder e direito deste movimento. Mas eu consigo ver o que está mal.

 We are currently in the year 2017 still seeing the feminist movement going strong, becoming more inherent to the (general) social mentality. And more frightening. What started as a movement that fought for the emancipation and liberation in every sense of women/the feminine gender has been changing into a violent and unreasonable oppression of the opposite gender. Whilst it should mean equality of genders and not the supremacy of one over the other – AGAIN. I have always seen feminism through this honorable lense, not calling myself one, but always ready to defend it’s point of view and label as unjust and selfish anyone who would disagree with the power and right of this movement. But I can see what is wrong.

IMG_20171020_170623IMG_20171020_170526

 Sim, esta revolução foi muito necessária para quebrar os moldes sociais em que esperam caber os géneros, proporcionar iguais oportunidades e, acima de tudo, escolhas para ambos os sexos, e tudo pelo meio.

 Yes, this revolution was very necessary to break the social molds genders are expected to fit in, to provide equal opportunities and above all choices for both genders, and anything in between.

IMG_20171020_165905IMG_20171020_165745

 Mas rapidamente passaram de defender os seus direitos para ganhar benefícios extra. E oprimir o sexo historicamente opressor apenas por esse simples facto. Criaram uma nova personagem-tipo, responsável por todos os males no mundo. Mas adivinhem: com esse comportamento sujaram o conceito feminista e criaram outra personagem responsável pelos males sociais. Compreendo que nunca houve o estigma de que apenas mulheres poderiam e deveriam ser feministas: perfeito. Mas há algo que está errado desde o início e agora só se evidencia cada vez mais. A luta deveria ser por igualdade dos sexos e não apenas resolver os problemas de um dos lados.

 But quickly they went from defending their rights to gaining extra benefits. And oppress the historically oppressor gender, just for that simple fact. They created a new character responsable for all the evil in the world. But guess what: with that behaviour they stained the feminist concept and created a new character responsable for the social evils. I understand that there was never the stigma that only women could and should be feminists: perfect. But there is something wrong right from the start and it is only becoming more evident. The fight should be for equality and not to solve the problems of just one side.

IMG_20171020_170200

IMG_20171020_165759.jpg

 O movimento feminista atualmente está a motivar jovens raparigas a ambicionarem grandes coisas e a deixar jovens rapazes a sentirem-se insignificantes ou menos capazes. Por minha experiência pessoal, vejo o sonho  de criar uma família, casar e educar filhos, cada vez mais algo da vontade de rapazes/homens. E esta perceção vinda de uma rapariga cuja primeira prioridade de longe é constituir família, acho que é o perfeito exemplo de cenários. A capacidade e talento para maternidade/paternidade não é algo exclusivo e intrínseco às mulheres. Eu não tenho jeito nenhum com crianças nem tenho grande vontade de ter filhos meus. E acho isso completamente justo. Nem toda a mulher foi feita para criar crianças e não deve ser assim esperado delas nem lhes pressionado. É algo extremamente importante que não deve ser feito só porque sim. Por isso feminismo deveria abranger o lado ’feminino’ do homem: que eles também são sensíveis, paternais, românticos, ambiciosos, líderes, etc. A luta deveria sempre ser pela igualdade para todos.

 The feminist movement is currently motivating young girls to aspire big things and leaving young boys feeling insignificant or less capable. From my own experience, I see the dream of raising a family, getting married and having children something very much of the will of boys/men.  This perspective coming from a girl whose number one priority is not forming a family, the perfect example of cenarios I would say. The ability and talent for motherhood/parenthood is not exclusive or inherent to women. I am not good with children, neither do I wish strongly to have kids of my own. And I think that is completely fair. Not every women was meant to raise children and it should not be expected from neither pressured on them. It is something extremely important and should not be done just because. So feminism should embrace the ‘feminine’ side of men: that they too are sensitive, paternal, romantic, ambicious, leaders, etc. The fight should be for equality for all.

IMG_20171020_170110

IMG_20171020_170121

 Compreendo porque há a necessidade de encorajar extra raparigas e mulheres a aperceberem-se de todo o seu potencial e direitos, por serem criadas no antigo dogma da distinção de normas entre géneros. Mas isso nunca deve passar pelo rebaixamento e esquecimento de todos os jovens rapazes e homens que começam a sentir-se indesejados, culpados, reprimidos, incapazes e de menor valor. Que não chegue a esse ponto. Isto não é uma vingança e luta pelo poder. Assim que se torna esse o motivo, perde toda a honra.

 I understand that there is the need to encourage extra girls and women to realize their potential and rights, since they were raised in the old dogma of gender differentiation. But that should never go through lowering and forgetting of all young boys and men that start to feel undesired, blamed, repressed, uncapable and of less value. Don’t let it get to that level. This is not revenge and a fight for power. As soon as that becomes the reason it loses all honour.

IMG_20171020_170627

IMG_20171020_165855.jpg

 Vi este documentário há um tempo atrás chamado The Red Pill, e apesar de não concordar com todos os argumentos utilizados ao longo deste, recomendo fortemente a sua visualização, pois serve para ampliar a vossa perspetiva, um abrir de olhos a muitas das consequências não tão óbvias do movimento feminista.

 I saw this documentary a while ago called The Red Pill, and although I don’t agree with all the arguments presented along it, I strongly recommend watching it. It will help you expand your perspective and open your eyes to many not so obvious consequences of feminism.

maxresdefault.jpg

IMG_20171020_170452

Stay Classy ❤

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s